sábado, 18 de janeiro de 2014

EXTRAORDINÁRIO - R. J. PALACIO (VERSÃO ANTIGA)


Título: Extraordinário
Autora: R. J. Palacio - Editora: Intrínseca
Páginas: 320 - Ano: 2014


 "— Você é mesmo extraordinário, Auggie. Você é extraordinário."


Observação: Eu decidi colocar essas capas porque simplesmente as achei lindas!


Extremamente piegas, tudo bem, estou sabendo, mas não conseguia imaginar uma forma melhor de como começar essa resenha e já vou preparar vocês para que saibam que eu só tenho elogios a fazer a esse livro e que talvez, talvez não, com toda certeza esse foi o melhor livro que eu li até agora neste ano, neste ano não, desde quando retomei o meu habito da leitura.

O livro é um relata da vida de Auggie (August Pullman), um menino que nasceu com uma “severa deformidade facial”, mas se vocês acham que imaginam como realmente é o seu rosto, se enganam, porque essa deformidade não é comum, na verdade 1 em cada 4 milhões de pessoas nascem com essa deformidade.

Porém, apesar de ser um relato da vida de Auggie, o livro é contado a partir de pontos de vista diferente, como por exemplo o ponto de vista de sua irmã Via (Olivia Pullman), além de alguns de seus amigos e pessoas próximas.

Auggie é um garoto como qualquer outro, se não levarmos em conta seu rosto, ele é sentimental, brincalhão, apaixonado por uma série de filmes em especial, além de ser muito inteligente, mesmo nunca tendo frequentado uma escola, ele tinha o ensino ministrado em casa pela sua mãe, que nem professora era, mas esforçava-se para lhe ensinar tudo da melhor maneira possível, e é nesse momento que a história toma um rumo crítico. Os pais de Auggie entram em um consenso com ele e decidem o matricular em uma escola.

A trama do livro tem decorrência em sua maior parte durante o tempo em que Auggie vivia seu primeiro ano em uma escola, ele estava no 5º do ensino fundamental e como seus próprios pais sabiam, “manda-lo para escola era como mandar um cordeiro indo para o abate”, mas eles também sabiam que não poderiam protegê-lo a vida inteira.

Auggie passa por maus bocados, altos e baixos, mas com a ajuda das pessoas que o amavam ele não se deixa abater e continua a luta incessante.

Eu me identifiquei com o livro desde os primeiros relatos de Auggie, apesar de saber que nunca seria igual e que a comparação era injusta, mas eu não consegui apenas ler, eu tive que viver aquilo, eu tive que sentir aquilo, me emocionar com tudo e vibrar também e ser feliz, extremamente feliz, porque eu sei que na minha vida, por mais difícil que forem os obstáculos e por mais longe que eu esteja de alcançar os meus objetivos, eu nunca vou deixar de lutar e sei que vou vencer, porque o amor é maior que tudo.

“O que é belo é bom, e o que é bom em breve será belo. — Safo”.

2 comentários:

  1. Olá!Acabei de fazer minha primeira resenha no meu blog e gostaria que visse e desse sua opinião votando no próximo livro que eu deveria resenhar,e é claro falar o que você achou do post!
    http://belaaleitora.blogspot.com.br/2014/01/resenha-wereworld-origem-do-lobo.html
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já dei uma conferida e comentei lá, parabéns pela resenha e continue nesse caminho, um beijão!

      Excluir

1– Poderão não ser aceitos comentários anônimos ou assinados com e-mail falso;

2 – Serão, automaticamente, descartados os comentários que contenham insultos, agressões, ofensas e palavras inadequadas.

3 – Serão excluídos, igualmente, comentários com conteúdo racista, calunioso, difamatório, injurioso, preconceituoso ou discriminatório; que violem as leis ou normas vigentes no país; que incitem à violência, à desobediência às leis e ao desrespeito às instituições;

4 - Os comentários publicados poderão ser retirados a qualquer tempo, em caso denúncia de violação de alguma das regras acima estabelecidas.